quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Não se manda no coração

Ninguém se apaixona porque quer.

Não conheço quem tenha decidido amar e conseguido.

Não se manda no coração, sabes? Não se manda mesmo.

No dia em que nos conhecemos as nossas energias estavam em sintonia, as nossas almas sorriram uma para a outra e eu perdi-me de amores por ti.

A intensidade do teu olhar ficou marcada na minha pele. Aquele arrepio e tremor que me obrigou a desviar o olhar, sabes? Lembras-te?

Não quis apaixonar-me por ti... Aconteceu. Não me peças para deixar de te amar, porque não consigo. 

Ninguém deixa de amar porque quer.

Não conheço quem tenha decidido deixar de amar e conseguido.

Não se manda no coração, sabes? Não se manda mesmo.

Todos os dias encontro em ti o brilho que me atraiu. Todos os dias sinto a minha pele a ferver  quando olhas para mim. A intensidade do teu olhar ficou ligada à minha pele. Não quis apaixonar-me por ti... 

Quem sabe um dia, o teu olhar desprende-se da minha pele. Quem sabe um dia deixe de tremer quando te vejo. Quem sabe um dia o que me atraiu a ti deixe de existir e eu deixe de te amar. Quem sabe?

Não prometo nada. Não se manda no coração, sabes? Não se manda mesmo.


Adelaide Miranda, 26 de Janeiro 2017


Photo from the internet

Sem comentários:

Publicar um comentário