quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Encontra a tua Voz!

Não é por acaso que os médicos dão uma pequena palmada aos bebés imediatamente após o parto. A palmada serve para confirmar que a criança está respirando bem, visto que o choro sempre foi visto positivamente para liberar os pulmões. Os médicos procuram a voz do bebé!
A nossa função é encontrarmos a nossa voz e ajudarmos os outros a encontrar a deles. A nossa voz não apenas o som que emitimos quando falamos, a nossa voz é algo mais, é algo que vem de dentro.
A nossa voz é a sintonia de tudo o que nos proporciona bem estar: a nossa mente, o nosso coração, o nosso corpo e o nosso espírito. Ou seja, a nossa voz é o nosso “core”, o nosso centro.
Ok. Fácil dizer, certo? E como? Como encontrar a nossa voz? Tudo no mundo tem a sua própria voz, as pessoas, as empresas, o trabalho... Tudo tem um “core” que define a sua existência. Como encontrar a “tua voz”? Não é fácil. É necessário um balanço, uma sintonia. É necessário entrar em consonância com tudo o que nos define. Como?
A nossa mente é definida pelo nosso talento, pela nossa aptidão natural. O nosso coração é guiado por uma paixão, por algo que o faz mover. O nosso corpo tem necessidades básicas que devem ser satisfeitas. O nosso espírito é definido pelos nossos princípios, valores, integridade. Dito isto, como encontrar a nossa voz?
A nossa voz é a harmonia de tudo o que mencionamos. Ou seja, a nossa voz é algo que nós fazemos e que nos permite satisfazer a todos os requisitos. Algo que nos satisfaça a mente, o coração, o corpo e o espiríto simultaneamente. Não pode haver meio termo. Se algum dos requisitos não é cumprido significa que não estamos em sintonia com o nosso “core”. Há que redefinir, reestruturar por forma a atingir harmonia. Se satisfazes a mente, o coração e o corpo mas tens de passar por cima dos teus princípios para o fazer, não estás a “falar” com a tua voz. Estás a caminhar com uma voz tremida, aos soluços e com bastante dificuldade em ser compreendida.
Encontrar a voz, não é fácil. É preciso parar e escutar o nosso interior. É preciso errar, experimentar. Mas acredita, quando a encontrares vais perceber que é a melhor melodia do mundo e vais querer partilhar e ajudar os outros a encontrarem a deles.
Eu tenho procurado a minha voz, e tenho encontrado. Ninguém tem uma voz apenas, as paixões mudam, as necessidades do corpo mudam, e há medida que vamos vivendo experiências novas vamos adquirindo talentos e novos princípios. Já encontrei várias vozes em mim e sempre que sinto uma mudança, paro para reavaliar e reencontrar. Já não sei viver sem a minha voz e tu verás que assim que encontrares a tua, também não vais conseguir viver sem ela.




Texto: 
Adelaide Miranda, 04 de outubro 2017
Imagem: Internet

Sem comentários:

Publicar um comentário