quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Devora-me...


Devora-me agora, por favor. Não me pegues de mansinho. Devora-me. Degusta-me de uma só vez. Engole-me. Não me petisques. Come-me. Prova-me sem medo. Atreve-te. Saboreia-me. Não me cozinhes. Devora-me. Aprecia-me sem temperos. Almoça-me... Janta-me... Ceia-me... Liberta a tua gula em mim. Devora-me. Não me desperdices. Devora-me. Tão simples, assim.
___________________________
Adelaide Miranda, 12/10/2016

www.facebook.com/adelaidemiranda80

Foto retirada da net

Sem comentários:

Publicar um comentário