sábado, 26 de maio de 2018

Disciplina: Estabeleçam rituais, definam regras e cumpram



Disciplina... “Self-Discipline” como se diz em inglês e em português, julgo eu, disciplina pessoal?
Estar ausente do meu país durante tanto tempo gerou uma dificuldade em relembrar-me de alguns termos técnicos. Falemos então de “self-discipline” para que eu possa efetivamente entender o que vos quero dizer.
Temos uma tendência de deixar para amanhã o que se pode fazer hoje. Arranjamos desculpas para adiar o que tem que ser feito, ou porque não temos vontade, ou porque temos outras coisas, que julgamos mais importantes, para fazer.
Contudo, “self-discipline” é a capacidade de fazer o que tem de ser feito independentemente do nosso estado de espírito. Tem a ver com o ditado “o que tem que ser tem muita força”, mas cada indíviduo tem a sua própria definição de urgência e de prioridades.
“Self-discipline” está relacionado com a capacidade de cumprirmos as nossas tarefas, obrigações ou rituais independentemente da nossa vontade. Por exemplo, irmos para a cama sem lavar os dentes porque simplesmente não apetece é uma falha na disciplina. Não fazer exercício matinal porque amanhã é outro dia, é uma quebra de disciplina. Prometer algo e não cumprir é uma quebra de disciplina.
Temos de ter a capacidade de cumprir com as nossas obrigações, necessidades físicas, psicológicas, e compromissos sociais independentemente de nos apetecer ou não. Ter a capacidade de cumprir com as promessas que fazemos a nós próprios é uma das maiores necessidades do ser humano. Define a nossa integridade, a nossa superação, a nossa capacidade de ser genuínos.
É incrível como todos os caminhos nos levam à capacidade de sermos nós mesmos. Ter disciplina implica um reconhecimento de que tudo é uma aprendizagem da nossa capacidade de superação. Aquele relatório que prometemos entregar e já passa das duas da manhã e continuamos em frente ao computador pelo simples facto de cumprir o que prometemos, mesmo quando já se nos fecham os olhos. A sensação de orgulho que sentimos por termos tido a capacidade de superar um desafio pelo simples facto de que não tinhamos como não o superar sem quebrar a disciplina.
Devemos disciplinar a nossa mente e o nosso corpo de acordo com os nossos valores, necessidades físicas e obrigações para com a sociedade.
Deixar para amanhã é o mesmo que adiar a vida e perder um pedacinho do que nos torna íntegros e nos valoriza. A valorização é algo muito pessoal. Todas as noites olho-me ao espelho e relembro cada desafio superado... Faz parte da minha disciplina avaliar o que fiz hoje e preparar o meu amanhã.
Por vezes, quebro a rotina, mas tenho noção que terei a oportunidade de me redimir. Não me recrimino por falhar, felicito-me por voltar a tentar.
Estabeleçam rituais, definam regras e cumpram. Superem-se e sejam genuínos.Sejam felizes, sempre.

Adelaide Miranda 26/05/2018



Sem comentários:

Publicar um comentário